About Me

Again, again and again…

_DSC0023 cópia

02:30 AM. Ainda acordada. Não consegue dormir porque seus pensamentos estão acelerados demais para tentar fechar os olhos. Tem medo de fechar os olhos, na verdade. Tem medo porque ela não quer sonhar com seu  futuro, distante e vazio. Não conseguia pensar em algo melhor para si, estava presa no seu próprio mundo que havia construído porque o seu mundo real se tornara trágico. Pensar no futuro, e no que fazer adiante a deixava receosa. Tem medo, pavor pelo fato de não saber o que vinha pela frente. Tudo o que sempre quis estava tão distante. Todas as coisas que tinha como sonho, simplesmente haviam desaparecido porque ela não conseguiu conquistá-los. Quando achava que as coisas estão indo na direção certa, o destino vinha e a derrubava com um simples assopro. Estava cansada. Não queria mais lutar. Voltou para seu mundo protegido, esquecendo das coisas ao seu redor.

08:00 AM. “Tenho que levantar”, pensou. Foi ao banheiro, evitou o espelho, escovou os dentes e tomou seu remédio. Só mais um dia. A mesma coisa de sempre. Vendo seu irmão ir para escola, sua mãe em casa e seu pai indo para o bar logo pela manhã. Sentou-se perto da janela, olhando para nada como sempre fazia depois que terminasse de arrumar seu quarto pela manhã. “Futuro”, pensou. “De novo me assombrando. Já está virando rotina suas visitas, mas seja paciente. Ainda não sei o que fazer sobre você”.

03:30 PM. Sentada no sofá do terapeuta. Olhar baixo, mãos suadas. Mais uma vez não sabia o que falar sobre ela. Silêncio. As palavras fugiram, não sabia o que falar. O terapeuta começa a falar, soltando palavras no ar e atentamente ela tenta absorvê-las para preencher a falta das suas. Sente-se feliz, um pouco. Um encorajamento surge. Os sonhos voltam. Diz para si mesma que vai lutar novamente e sua vida vai mudar. Volta para casa sentindo-se confiante.

05:30 PM. Chega em casa. Só está o seu irmão. Toma café sozinha e se pega abrindo um sorriso. “Agora vai dar certo”, disse para si mesma. Vai para o quarto. Pega um livro e lê durante horas. A mãe a chama para jantar. Jantam em silêncio, mas é logo quebrado por uma pergunta da mãe. “E aí já acabou esse negócio?”. “Não”, responde. “Espero que seja a última do mês, porque temos contas a pagar”, diz a mãe. Fica em silêncio. A força que recebeu durante a tarde,aos poucos, se esvai.

00:00 AM. De olhos abertos, olhando para o teto. Suspira. Pensamentos começam à acelerar. “De novo, não”, pensa. Mas eles voltam, mas não a assustam. Ficam ali esperando o momento da abertura. Isso a irrita, deixando enlouquecida. Vira para o lado, tentando não se deixar levar. Mas, uma lágrima cai. Os pensamentos percebem que finalmente é a hora de entrar. Cansada, ela os deixa invadir.”Só por mais uma noite. Amanhã será diferente”, pensa. E então, mais uma vez, ela se deixa levar pelo ciclo vicioso que a sua vida se tornara.

Texto produzido por mim, portanto trata-se de uma história de ficção. Qualquer semelhança com a vida real, é uma mera coincidência.

Anúncios

2 comentários em “Again, again and again…

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s