Livros

Alice e seus 150 anos!

_DSC0028 cópiaALICE

No dia 4 de julho de 1865 foi publicado o primeiro exemplar de Alice no País das Maravilhas autor Lewis Carroll. Mas você sabia que o primeiro exemplar de Alice foi retirado das livrarias? Sabia que Lewis Carroll é um pseudônimo, e que Alice Liddell realmente existiu? Sim, meu caro leitor hoje vamos descobrir algumas das curiosidades desse livro que está presente há 150 anos!

Quem foi Lewis Carroll?

240px-LewisCarrollSelfPhoto

Como foi dito anteriormente, Lewis Carroll é pseudônimo de Charles Lutwige Dogson, um professor de matemática que lecionava na Christ College (hoje conhecida como Universidade de Oxford), na Inglaterra e foi nessa escola que ele conheceu a pequena Alice Liddell. Além de escrever livros, Charles também escreveu poesias no estilo nonsense e sua maneira peculiar de brincar com as palavras fazendo jogos, enigmas é sua marca registrada. A primeira edição de Alice foi retirada das livrarias devido a reclamações sobre edição e as ilustrações que foram mal impressas.

O autor também tinha um grande interesse em fotografia, com especialidade de fotografar crianças sendo a maioria meninas entre idade 08 à 10 anos e aqui vemos uma prática que hoje em dia, Charles estaria preso e sendo acusado de pedofilia. A história de Carroll é muito intrigante, tanto na sua maneira de escrever quanto na sua história de vida, já podemos ver dois traços tão distintos na sua personalidade. Há quem diga que autor realmente fosse pedófilo e outros que dizem que na época vitoriana era comum homens mais velhos se interessarem por meninas mais novas já que as pureza das meninas era algo que chamava muita atenção. Outros dizem que ausência de sua mãe, foi um fato marcante na vida de Charles e por isso o motivo de tanto apego as meninas mais novas.

Mas mesmo em torno de toda essa polêmica, Lewis Carroll ainda é um dos maiores escritores da literatura britânica.

A Alice real

220px-Alice_Liddell

A fonte de inspiração para esta história foi a pequena Alice Pleasance Liddell de apenas 10 anos, filha do reitor da Christ College que chamou atenção de Charles Lutwige. Alice real, não é loira como estamos acostumados a ler nas histórias e sim morena, de cabelos curtos com uma franjinha. Constante fonte de inspiração para Carroll, na época em que os livros foram publicados Lewis e Alice já não tinham tanto contato como costumavam ter antes da mãe de Alice descobrir cartas escritas por Carrol para sua filha de uma maneira nada apropriada, fazendo com que a família cortasse relações com o autor. Apesar de tudo isso, Alice se casou e teve 3 filhos, e dedicou sua vida falando sobre os contos infantis da qual serviu de inspiração.

O País das Maravilhas e seus habitantes

Uma das coisas mais marcantes nessa história, com certeza é o País das Maravilhas e os seres peculiares que vivem nela. A maneira que é abordada o país e os outros personagens, nos remente aos sonhos onde nada parece ter lógica e também as diversas referências que Carroll escreveu sobre a época em que viveu. Muitos dizem que seus personagens são um pouco do reflexo de como Lewis, como por exemplo o personagem “Dodo”, que seria uma caricatura sua tendo usado como paródia, já ele era gago e pronunciava seu nome como “Do-do-dogson”.

A figura do Coelho Branco representa o enigma que o próprio não revela e o que faz com Alice venha persegui-lo e caindo na toca que dá ao País das Maravilhas. Logo em seguida vemos a jovem Alice diminuindo e aumentando de tamanho fazendo uma alusão a passagem de criança para vida adulta, como uma frustração para Carroll, que não pôde manter Alice como criança para sempre.

_DSC0036 cópiaROXO

Já um dos personagens mais icônicos de Carroll, o Gato de Cheshire (ou Gato Risonho), leva esse nome baseado numa expressão da época idiomática da época, “sorrir como gato de Cheshire”. O gato representado nas ilustrações originais é da raça British Shorthair, devido ao formato da boca ser assimilar com um sorriso.Chapeleiro Maluco também vem de uma expressão idiomática da época vitoriana,”louco como um Chapeleiro”, devido ao uso de mercúrio a vapor para confecção de chapéus que trás sérios problemas psicóticos devido ao cheiro.

A maioria das personagens são alusões a fatos reais que aconteceram na época e por isso algum deles ainda possuem uma representação que ainda não foi revelada, ou se foi ainda não se tem certeza, já que cada leitura do livro podemos fazer uma interpretação diferente sobre os personagens. A característica marcante de alguns são os fazem alusão a loucura que é um dos elementos que fazem com que a história de Alice esteja presente até hoje sendo estudada em diversas áreas da psicologia.

_DSC0037 cópiaAZUL

Para saber mais curiosidades de Alice e se profundar bastante em suas histórias, recomendo a edição comentada e ilustrada com as aventuras de Alice no País das Maravilhas e Através do Espelho, onde possuiu as ilustrações originais, com notas de rodapé e introdução de Martins Gardner publicado pela Editora Zahar que lançou recentemente uma nova versão da obra em comemoração ao 150 anos.

11050666_10153040151277810_6620692694821107367_n

Então pessoal, quais são as 6 coisas impossíveis que vocês fazem antes do café da manhã? Qual é a diferença entre o corvo e uma escrivaninha? Deixe suas respostas nos comentários abaixo!

Até a próxima!

Redes Sociais:  FacebookTwitter Skoob.

Anúncios

11 comentários em “Alice e seus 150 anos!

  1. Adorei o post, Dani querida, muito bem elaborado e interessante. Alice sempre rende ótimas especulações e, com certeza, vai ser sempre assim por isso nos encanta em todas as idades e jamais cairá no esquecimento.
    Esse ano vai ter uma série de lançamentos focados nela e já estou imaginando como serão maravilhosos. 💙
    A coleção da MeL cresce a cada dia e cada livro que ela compra ou ganha parece mais encantador. Em breve teremos uma surpresa bem legal por lá! 😉
    Parabéns pelo post e pelo blog, admiro muito o seu trabalho!
    Beijinhos 💙

    Curtido por 1 pessoa

  2. Adorei saber um pouco mais sobre essa história, sobre um filme que sempre assistia quando criança. Estou muito interessada em comprar o livro. Obrigada, Dani, por essa postagem maravilhosa!

    Beijos! ❤

    Curtido por 1 pessoa

  3. Eu confesso que fiquei meio que o.O quando conheci essa parte da relação entre Alice e Lewis Carroll, mas de fato, é uma história que me causa um misto de diferentes reações. Quando pequena, eu ao mesmo tempo adorava como achava um porre o desenho da Disney, mas com o passar dos anos, fui criando uma afeição pela história.
    Ano passado decidi ler o livro e olha, foi bem difícil! Apesar de gostar, a leitura se arrastou por uns bons 2 meses, mas no final, o saldo foi positivo 🙂

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oi Daniiii! ❤
      Eu também fiquei meio ressabiada em relação à história sobre os dois, achei meio tenso! hahaha
      Mas eu gosto bastante é da versão Madness que fizeram da história dela. 🙂
      Beijinhos!

      Curtir

  4. Eu já conhecia parte da história da verdadeira Alice, mas é sempre muito legal conhecer mais detalhes! Sou apaixonada pela Funko pop da Alice e a versão de bolso de luxo da editora zahar será muito possivelmente, a minha próxima leitura! Beijos ^^

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s