Livros

20 Anos de Harry Potter e a Pedra Filosofal

Depois de ser rejeitado por 12 editoras,  no dia 26 de junho de 1997 é lançado o primeiro da série Harry Potter: A Pedra Filosofal.

J.K. Rowling, que teve adotar esse nome abreviado pois segundo a sua editora : “se o livro fosse escrito por uma mulher não chamaria atenção para o público masculino”, passou por um divórcio, a perda da sua mãe e além de ter contar com ajuda do governo para poder sobreviver e sustentar sua primeira filha. Quem diria que em meio a tudo isso, Joanne Rowling iria se tornar uma das maiores escritoras de literatura infanto-juvenil, tendo mais de 400 milhões de cópias vendidas e sendo traduzido para mais de 70 países?

E quem diria que esta história de fantasia poderia chegar até as mãos de uma menina de 11 anos, com óculos de armação redondos e cabelos castanhos cheios, que mora no interior de Santa Catarina e que a fez ficar tão fascinada com a história que quase levou os seus pais a loucura para comprar os livros, ir ao cinema e comprar todos as coisas possíveis que saem sobre a série. Dona Jô conseguiu em meio esses anos, mudar a minha vida, deixando mais colorida com as histórias de Harry Potter e que hoje olhando para trás, não me arrependo de ter incomodado tanto os meus pais por isso!Foi a responsável por me ensinar a ler e amar os livros, graças a série pude conhecer várias histórias e personagens que acrescentam na minha formação como leitora.

Hoje J.K. Rowling é para mim um símbolo de determinação, uma mulher que passou por tanta coisa para chegar onde chegou e não deixou se dar por vencida, embora muitas vezes tenha pensando em desistir até da própria vida, conseguiu ir além do que ela mesmo esperava. Eu escrevo este post aqui, não como mais um post sobre Harry Potter, mas para lembrar a Dani que está aqui escrevendo e sentindo desmotivada e perdida, que a J.K entrou na sua vida  há um tempo atrás mostrando que sonhos não são impossíveis e embora ainda passe dementadores pelo caminho, ainda há esperança de dias melhores.

“Pode-se encontrar a felicidade mesmo nas horas mais sombrias se a pessoa se lembrar de acender a luz.” – Alvo Dumbledore

Redes Sociais:  FacebookInstagramTwitter

Anúncios

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s