Seriados/ Programas de TV

Anne With An “E”

Mês passado, a nossa querida Netflix estreou a série “Anne With an E“, uma história sobre uma menina órfã  que acaba indo por engano para a casa dos irmãos solteiros e sem filhos, os Cuthbert que queriam adotar um menino para ajudá-los nas atividades da fazenda. E é assim que Anne começa sua história na fazenda de Green Gables, uma trama que a princípio pode soar bem inocente mas que envolve questões fortes e muito atuais.

Anne Shirleycom ênfase no E– é uma garota extremamente sonhadora que fala pelos cotovelos que dotada de um carisma sem fim ela consegue quebrar a solidão que os irmãos Marilla e Matthew abraçaram para si. Essa personalidade de Anne é reflexo de tudo que ela passou antes de chegar aos Cuthbert, num período onde crianças órfãs eram hostilizadas pela sociedade, Anne esconde suas angústias e traumas nos seu jeito sonhador de ver as coisas o que acaba gerando alguns problemas para sua nova família.

Problemas com preconceito, assédio sexual e até feminismo são abordados na série que trás leveza mas ao mesmo tempo aquela leve cutucada na alma que é quase impossível não se emocionar com a pequena Anne diante das dificuldades que ela passa. Não sei quem fez a escolha de elenco para essa série, mas está de parabéns pela escolha da atriz principal que interpretou a personagem  com uma vivacidade e sentimento que é de deixar muito ator conceituado por aí no chinelo (essa cena do gif aí em cima eu chorei horrores). O elenco secundário também não fica para trás, Marilla e Matthew estão ótimos e ter contado um pouco mais da sua história, o motivo de eles escolherem ficar sozinhos é bastante tocante. Destaque também vai o fofíssimo Gilbert Blythe e a Diana Barry a nova grande-amiga-para-sempre de Anne, que renderam tramas muito legais, tocantes e divertidas.

Agora vamos aos aspectos técnicos da série que possui uma abertura MA-RA-VI-LHO-SA! Sério, achei belíssima arte que fizeram para série dando uns aspecto de fantasia bem com o jeitinho sonhador da protagonista. A ambientação da história é linda, parece ser tirado de um sonho! Quando assistir, jurava que era na Irlanda pelo aspecto meio élfico mas para minha surpresa o seriado foi gravado no Canadá que inclusive tem uma fazenda chamada Green Gables na província da Ilha do Príncipe Eduardo.

Tudo isso porque a série é baseada nos livros Anne Shirley ou Anne de Green Gables da escritora canadense Lucy Maud Montgomery sendo publicado em 1908. Os livros também já se aventuraram pelas telas de cinema e da TV sendo a mais famosa a versão de 2000 que dá continuidade a história da Anne.

Anne With An E tem sete episódios e todos já estão disponíveis na Netflix, sendo uma ótima pedida para você que está procurando o que assistir nesse clima gostoso de inverno.

 

Já assistiu? Deixe um comentário, vamos conversar! ❤

E Netflix confirma a segunda temporada por favor, não te faz de doida!

Redes Sociais:  FacebookInstagramTwitter

Fotografia · Por aí...

Karla & Léo | Ensaio Casal Especial dia dos Namorados

O que é dia dos Namorados?

É começar uma jornada juntos.

DSC_6437

Parar um segundo para dar aquele abraço.

DSC_6439

Sussurrar no ouvido…

DSC_6458.jpg

… e conseguir aquele beijo!

DSC_6472.jpg

É passar os momentos preto e branco juntos, e ainda assim continuar sorrindo.

DSC_6464.jpg

Saber só pelo olhar que você tem alguém para confiar para o que der e vier.

DSC_6462.jpg

E por fim ter a certeza que irão caminhar juntos para sempre!

DSC_6476.jpg

Karla e Léo acabaram de casar! E para celebrar o amor, realizamos esse mini-ensaio para que eles pudessem registrar esse momento de felicidade e nova etapa da vida deles. ❤

Em breve postarei as fotos na página Daniela Farias Fotografia, curte lá para você ver o mini ensaio completo assim que sair. 🙂

Ah, e feliz dia dos Namorados!

Livros

Para Todos Os Garotos Que Já Amei

DSC_6919-2

De uns tempos para cá, o meu ritmo de leitura estava decaindo muito. Eu não sei o que estava acontecendo, até o dia em que me deparei com o livro Para Todos Os Garotos Que Já Amei, que era justamente o tipo de livro que eu precisava naquele momento pois meu cérebro estava a mil por hora e eu precisava relaxar.

Para Todos Os Garotos  Que Já Amei conta a história de Lara Jean, a personagem principal, escreveu 5 cartas para seus antigos amores e deixou guardados dentro de uma caixa para que nunca fossem enviados, mas para sua surpresa, essas cartas acabam chegando ao seus respectivos destinatários. Em meio a toda essa confusão, Lara Jean ainda tem lhe dar com a grande mudança que está prestes acontecer em sua família, sua irmã mais velha Margo vai embora para Escócia fazer faculdade, deixando assim a responsabilidades da casa e família  para ela.

Com uma narrativa leve e uma escrita fluente e simples, autora Jenny Han trás personagens bastante carismáticos. Lara Jean é uma personagem muito fácil de se conectar pelo seu carisma e com o envio inusitado dessas cartas, a personagem passa pelo processo de evolução e de autodescoberta deixando de ser aquela menina insegura e ingênua. Mas o destaque entre as irmãs, vai para Kitty a mais nova do trio, que tem uma personalidade cativante, engraçada e afiada. Já Margo, trás a imagem de irmã perfeita e decidida que Lara tem como um exemplo, vai aos poucos quebrando essa imagem para tornar-se uma pessoa mais sensível aos seus sentimentos e que ela sente insegurança também, e ainda fica mais e evidente quando ela percebe que Lara Jean cresceu e que já não tem mais o controle sobre suas decisões.

E os garotos, claro também tem seu espaço. Apesar de ser narrado pelo ponto de vista só da Lara, acredito que Peter venha ser a boa pessoa que Lara vê. Já o Josh, ex-namorado de Margo e uns dos garotos das cartas de Lara Jean, esquenta o triângulo amoroso e me deixando igualzinha a protagonista, dividida sem saber o que fazer. Fazia tempo que um triângulo amoroso não me deixava com essa ansiedade em saber com quem ficar, sabe?

Para Todos Os Garotos Que Já Amei é aquele tipo de livro que você lê para relaxar e esvaziar a mente, mas que deixa ansioso para saber o futuro amoroso de Lara Jean já que o livros: PS: Ainda Amo Você e Agora E Para Sempre Lara Jean, já lançados pela editora Intrínseca.

E aí, já leu? Vamos conversar! Aguardo seu comentário! 🙂

 

 

About Me · Música

O seu, o meu e os nossos Hard Times

 

paramore-hard-times-2-630x263
Imagem: Divulgação

No dia 19 de abril de 2017, o Paramore lançou depois de 5 anos sem novas músicas o single Hard Times, um mês antes do lançamento do quinto álbum chamado After Laughter.

A princípio, um choque. Uma nova mudança de estilo musical da banda, uma pegada anos 80, com luzes coloridas, roupas diferentes e Hayley sem o cabelo laranja. Desconfiada, fui ver o que pessoal estava achando do novo single e ali estava uma enxurrada de críticas por parte dos fãs que esperavam o antigo Paramore de volta e confesso que também estava esperando.

giphy1
Reprodução: site Giphy

Mas depois de dar mais uma chance para o single, não foi difícil não me identificar com ele, os Hard Times da Hayley deram um estalo na minha cabeça de que todos estamos na mesma merda. Lendo entrevistas da cantora, nesses 5 anos Hayley e a banda praticamente estavam passando por momentos bastante delicados e parecia o fim do Paramore, mas com o retorno de Zac e ajuda motivacional do Taylor eis que a banda surge das cinzas como uma fênix colorida no estilo anos 80.

Vendo todas as dificuldades desses três jovens, pude observar que os meus últimos anos também foram difíceis, desde a perda de emprego, a descoberta que não sirvo para ser professora, a descoberta com a fotografia, a perda da minha avó e a mais difícil de aceitar que foi a minha saúde mental está comprometida pela ansiedade e depressão.

A letra de Hard Times se abriu em mim como um divisor de águas. Tudo que eu queria dizer, estava ali naquela melodia alegre com letra triste e porque tem uma coisa que nós com transtornos de ansiedade mais queremos é saber que há alguém passando mesmas dificuldades que você.

giphy2
Reprodução: site Giphy

Nas entrevistas, Hayley disse que talvez há um tempo atrás ela não diria que estava com depressão mas que hoje ela está. Se você teve a oportunidade de ouvir o novo álbum pode identificar que as letras estão mais para um desabafo por tudo que ela passou e que ela ainda se sente temerosa pelo futuro da banda.

É difícil aceitar os Hard Times, mas eles são necessários. Essa música, assim como as demais do álbum, vem para mostrar que é nos momentos difíceis precisamos ter força e no caso da Hayley, ela usou toda sua ansiedade, tristeza e medo para escrever as composições para poder vencer esse Hard Times.

giphy3
Reprodução: site Giphy

De todos os álbuns, músicas do Paramore que ouvi Hard Times foi a letra que mais falou comigo, que mais veio mais à calhar neste exato momento que estou passando. O Paramore amadureceu e cresceu nesses Hard Times e se entregou sem medo para algo que eles realmente querem fazer, querem ser para um público que esperava mais do mesmo. Quantas vezes nós esperamos para ser algo mais do mesmo, algo que seja rotineiro porque a mudança sempre gera um desconforto não só para quem muda, mas para os outros que nos acompanham.

Aceitação é sempre difícil, mas quando se prova que a mudança é necessária ela se torna a melhor companheira que se poderia ter. A mudança, a transição para o amadurecimento nos deixa mais seguros e fortes para os próximos Hard Times da vida. Acredito que é isso que Paramore quer mostrar nessa fase, algo que seja inspirador para outras pessoas que estão presas nos hard times da vida e que assim como Hayley possam dizer em alto e bom som: tell my friends I’m coming down, We’ll kick it when I hit the ground.

O portal The Odyssey fez uma artigo  muito interessante sobre o novo álbum do Paramore e a sua relevância para saúde mental, essa entrevista foi traduzida pelo pessoal do site do ParamoreBR que você pode ler a matéria clicando aqui.

Veja o clipe de  Hard Times:

E aí, já curtiu o novo álbum do Paramore? Me conte o que achou nos comentários!

Até o próximo post!