Livros

Uma Canção de Ninar

Uma canção de ninar

Estou de volta, dessa vez com um resenha do livro que recebi da Editora Seguinte, Uma Canção de Ninar da autora Sarah Dessen.

O livro trás a história de Remy que não acredita no amor, depois de ver sua mãe passar por cinco casamentos e nenhum deles darem certo. Seu pai era um músico renomado que abandonou quando Remy era criança e a única coisa que deixou de lembrança foi uma canção sobre ela. Então, a protagonista adota uma linha de não fazer questão nenhuma de namorar músicos e que nem faz esforço para que seus relacionamentos muito até que tudo muda com a chegada do carismático Dexter.

Esse é o segundo livro da Sarah Dessen que eu leio, não havia curtido muito o livro Os Bons Segredos mas resolvi dar mais uma chance. A escrita de Dessen é muito boa, ela sabe desenvolver a narrativa, os personagens com uma linguagem bem simples e com características bem realistas para o público jovem. O dilema do amor é um dos pontos centrais da trama, mas engana-se quem acha que só se trata daquelas histórias onde a protagonista precisar saber se vai ficar com “o cara que vai fazer mudar de vida“.

Foi essa abordagem de mostrar as diferentes formas de amor  pelos olhos de Remy que transformação começa  e aos poucos ela passa dar uma nova chance aquilo que não acreditava mais. A percepção da protagonista muda conforme vamos avançando na história que é cheia de altos e baixos – afinal estamos lhe dando com uma protagonista jovem cheia de  dúvidas, medos e anseios – e conseguimos entender o tanto de endurecimento por não acreditar no amor como tantos acreditam. Como falei antes, não é só  amor casais é sobre o amor de amizade, de família e de atitudes que fazem com que temos empatia para aceitar as pessoas como elas são.

Uma Canção de Ninar é uma boa pedida para aquelas tardes de domingo, para ler sentado na varanda e apreciar o momento em volta e refletir sobre as diversas formas de amor.

Uma Canção de Ninar – Sarah Dessen
ISBN-13: 9788555340116
ISBN-10: 855534011X
Ano: 2016 / Páginas: 352
Idioma: português
Editora: Seguinte
Nota:4/5

E você, quais livros você tem lido? Acho o mês de setembro lindo e florido, da vontade sentar embaixo das árvores e passar uma linda tarde de sol lendo aquele livro preferido. 🙂

Redes Sociais:  FacebookTwitter Skoob.

Me siga no Snapchat: @daninhafarias

Livros

Espada de Vidro

DSC_0512

Oi, oi gente!

Aqui estou eu mais uma vez com resenha atrasada do livro Espada de Vidro, a continuação da série A Rainha Vermelha de Victoria Aveyard. Lançamento da Editora Seguinte – já faz um tempinho- temos aqui Mare dando continuidade a sua história,  indo atrás dos sanguenovos.

Sinopse: Se sou uma espada, sou uma espada de vidro, e já me sinto prestes a estilhaçar.
O sangue de Mare Barrow é vermelho, da mesma cor da população comum, mas sua habilidade de controlar a eletricidade a torna tão poderosa quanto os membros da elite de sangue prateado. Depois que essa revelação foi feita em rede nacional, Mare se transformou numa arma perigosa que a corte real quer esconder e controlar.
Quando finalmente consegue escapar do palácio e do príncipe Maven, Mare descobre algo surpreendente: ela não era a única vermelha com poderes. Agora, enquanto foge do vingativo Maven, a garota elétrica tenta encontrar e recrutar outros sanguenovos como ela, para formar um exército contra a nobreza opressora. Essa é uma jornada perigosa, e Mare precisará tomar cuidado para não se tornar exatamente o tipo de monstro que ela está tentando deter.Fonte: Skoob

Enfim aqui temos a segunda parte da aventura de Mare, que ao meu ver foi cheia de altos e baixos. Se amei o primeiro livro, esse deixou um tanto a desejar pelo retrocesso do desenvolvimento da personagem principal onde vimos aqui uma Mare um tanto antipática e alguns momentos bem irritante. Não sei se isso foi proposital, mas gente que trabalho pra aguentar ela em certos momentos, tinha capítulos que eu revirava os olhos. Sei que temos uma personagem jovem que assumiu uma grande responsabilidade sem querer realmente levar isso adiante, mas circunstancias e as portas que se abriram para dar fim nesse fim regime opressor poderiam fazer com que Mare pensasse um pouco mais em sua família e no tempo em que ela vivia em Palafitas, mas a personagem acaba se fechando e atitudes que me deixaram um tanto decepcionada. Somente no final vemos uma pequena luz surgindo em Mare e talvez sua personalidade seja melhor trabalhada nos próximos livros afinal é preciso chegar a uma resolução na história, se Mare vai assumir suas responsabilidades por seus atos ou não.

Um dos pontos baixos da trama é que ela se arrasta e muito, especialmente nos diálogos entre Mare e Cal. Vindo dos acontecimentos do primeiro livro, temos o triângulo amoroso desfeito e para criar aquele clima de romance acabou temos em vários momentos, tanto Mare quanto Cal, ficam repetindo: “não podemos ter mais nada” “não podemos ter distrações” e “mimimi”. Queridos, cês não me enganam, Victoria pode ter deixado o romance de lado mas ainda tem algo aí que eu sei!

Agora os pontos altos são os sanguenovos e seus poderes diferenciados dos prateados. Temos vários poderes novos, muito interessantes porém só alguns são importantes para trama e vindo bem à calhar nas cenas de ação. Outro personagem aqui que fiquei surpresa, foi Kilorn, ele que não tem poder algum foi um dos que mais se destacaram e pode-se dizer que ele foi um dos responsáveis por trazer a  sanidade de Mare de volta.

A escrita da Victoria teve uma boa evoluída, abandonando os clichês de frases de efeito e mostrando o seu potencial de criar um universo próprio entre tantas histórias do gênero. A trama dos sangues prateados e vermelhos pode render muitas histórias boas sem ser do ponto de vista de Mare se autora não deixar a peteca cair nos próximos livros. Uma coisa que me deixou mais curiosa –e temos uma pequeno vislumbre disso nesse livro– é de como é divido esse mundo. Será que os sangues prateados são os dominantes do planeta todo? Como são outros países? Será que existem outros tipos de sangue? E como surgiu o sangue prateado? Como esse universo chegou a esse ponto? Acho que ter um livro da perspectiva de Cal também seria algo muito interessante para incrementar nesse novo universo.

SÉRIE A RAINHA VERMELHA: ESPADA DE VIDRO – VICTORIA AVEYARD
ISBN-13: 9788565765947
ISBN-10: 8565765946
Ano: 2016 / Páginas: 496
Idioma: português
Editora: Seguinte
Nota:3/5

SEGUINTE SUA LOCA! Acabei de entrar no site e descobri que a Editora Seguinte disponibilizou em e-book de forma gratuita os contos A Canção da Rainha (um conto sobre a Coriane a mãe de Cal), e Cicatrizes de Aço (conto com a visão de Farley da Guarda Escarlate) para baixar! *baixando* Ou você pode comprar o livro Coroa Cruel que trás esses dois contos e mais curiosidades sobre o mundo de Mare Barrow.

Quem aqui curte a série? Não esqueça de deixar um comentário abaixo, vamos conversar sobre o livro! ❤

Até o próximo post!

Redes Sociais:  FacebookInstagramTwitter Skoob.

Me siga no Snapchat: daninhafarias

Livros

O Mundo de Sofia

DSC_0194 Sophie

Sinopse: Às vésperas de seu aniversário de quinze anos, Sofia Amundsen começa a receber bilhetes e cartões-postais bastante estranhos. Os bilhetes são anônimos e perguntam a Sofia quem é ela e de onde vem o mundo. Os postais são enviados do Líbano, por um major desconhecido, para uma certa Hilde Møller Knag, garota a quem Sofia também não conhece.
O mistério dos bilhetes e dos postais é o ponto de partida deste romance fascinante, que vem conquistando milhões de leitores em todos os países e já vendeu mais de 1 milhão de exemplares só no Brasil. De capítulo em capítulo, de lição em lição, o leitor é convidado a percorrer toda a história da filosofia ocidental, ao mesmo tempo que se vê envolvido por um thriller que toma um rumo surpreendente. Fonte: Skoob

Finalmente consegui terminar O Mundo de Sofia, pois quem me acompanha no Skoob sabe que comecei a ler esse livro ano passado mas, devido ao excesso de informações, tive que dar uma parada para respirar pois seu conteúdo é um pouco denso e extenso. O livro foi reeditado em 2012 com uma nova capa pertencendo agora pelo selo da Seguinte, da Companhia das Letras.

Antes de tudo, esse livro deve ser lido se você é uma pessoa que gosta muito de filosofia ou tem interesse pelo assunto com uma abordagem diferente. Eu, particularmente, gosto de filosofia pois sou daquelas pessoas que gostam de saber o porquê de tudo e refletir sobre tudo. Mas não é um livro fácil de ser lido, vamos passando por várias gerações da filosofia que pode ser em alguns momentos entediante ou excesso de informação pode deixar você um tanto perturbado que é necessária  uma parada e pegar um outro livro para relaxar.

A trama é super simples, que conta a história da norueguesa Sofia que recebe cartas misteriosas poucos meses antes do seu aniversário, mas para descobri o que se trata, Sofia deve passar por longo curso de filosofia para entender o que está acontecendo em seu mundo.

Devo dizer que com essa parada que fiz e só agora consegui voltar veio muito bem à calhar. Nesse período da minha vida, algo aconteceu que me fez realmente ficar pensar sobre a existência humana. Querendo buscar respostas sobre esse ciclo da vida, esse universo que estamos inseridos, Mundo de Sofia não veio para responder todas as minhas perguntas mas veio para amenizar um pouco a dor da perda que me fez ter uma crise existencial que nada parecia ter sentido.

O livro não tem sentido ao final, mas é assim que a vida é. O desenrolar da história de Sofia só fez mostrar que o universo é imenso e ele não para, não deixa de evoluir mas também deixa se perder. Com uma trama bem amarrada O Mundo de Sofia é um livro de momento, você precisa saber quando deve ler, quando deve o compreender mesmo que demore muito tempo para se ser lido e compreendido mas, não tão compreendido assim, pois a existência humana não deve ser compreendida e sim sentida.

O Mundo de Sofia: Um Romance da História da Filosofia – Jostein Gaarder
ISBN-13: 9788535921892
ISBN-10: 8535921893
Ano: 2012 / Páginas: 568
Idioma: português
Editora: Seguinte
Nota:4/5

Jostein Gaarder é um autor que gosto muito, o primeiro livro dele que li foi Através do Espelho que até hoje tenho o final guardado aqui na minha cabecinha. Foi através desse livro que me fez interessar por mais obras do autor e por isso escolhi ler Mundo de Sofia. Você já leu algum livro dele? Quais você recomenda para ser o próximo? Dia do Curinga ou A Garota das Laranjas? Aguardo seu comentário! ❤

Até o próximo post!

Redes Sociais:  FacebookInstagramTwitter Skoob.

Me siga no Snapchat: daninhafarias

“…nós também somos poeira estrelar.”

Livros

Ligações

_DSC0016-2LIGA

Sinopse: GEORGIE MCCOOL sabe que seu casamento está estagnado. Tem sido assim por um bom tempo. Ela ainda ama seu marido, Neal, e ele também a ama, profundamente – mas o relacionamento entre eles parece estar em segundo plano a essa altura.
Talvez sempre esteve em segundo plano.
Dois dias antes da tão planejada viagem para passar o Natal com a família do marido em Omaha, Georgie diz a ele que não poderá ir, por conta de uma proposta de trabalho irrecusável. Ela sabia que ele ficaria chateado – Neal está sempre um pouco chateado com Georgie –, mas não a ponto de fazer as malas e viajar sozinho com as crianças.
Então, quando Neal e as filhas partem para o aeroporto, ela começa a se perguntar se finalmente conseguiu. Se finalmente arruinou tudo.
Mas Georgie estava prestes a descobrir algo inacreditável: uma maneira de se comunicar com Neal no passado. Não se trata de uma viagem no tempo, não exatamente, mas ela sente como se isso fosse uma oportunidade única para consertar o seu casamento – antes mesmo de acontecer…
Será que é isso mesmo o que ela deve fazer?
Ou ambos estariam melhor se o seu casamento jamais tivesse acontecido? Fonte: Skoob

Oi gente!

Mais uma resenha aqui no blog, saindo um pouco do projeto relendo Harry Potter e indo para um livro leve, romântico que é o Ligações da Rainbow Rowell.

Ligações é o quarto livro que leio da Rainbow, mas devo confessar que esperava um pouco mais dele. Na época em que comprei o livro estava tão empolgada porque tinha acabado de ler Anexos, mas pelo boom de FanGirl no meio do booktuber acabei deixando Ligações de lado. Mas por fim foi que FanGirl me decepcionou e Ligações ficou parado lá na estante, mas chegou o ano de 2016 e resolvi dar mais uma chance a autora.

A escrita de Rowell é ótima não há como negar, ela consegue escrever de uma maneira sutil que conversa com todos os públicos e não se perde no meio do caminho. Mas o que não fez dar cinco estrelas para esse livro foram os personagens, achei bem difícil de simpatizar com a protagonista e a o desenvolvimento dela também não foi dos melhores.

Georgie aqui é uma mulher que tem a vida profissional porém seu casamento não está tão bom assim sendo mãe de duas meninas, as responsabilidade de cuidá-las cai sobre o seu marido Neal. Aqui temos a inversão de papéis, onde o homem é dono de casa e a mulher que sai para trabalhar, achei bastante interessante a autora colocar isso na história. O que me deixou de fato um pouco decepcionada é que não achei que havia aquela química de Georgie para com Neal. Mesmo nas conversas pelo telefone mágico que a faz conversar sobre o Neal do passado, Georgia sempre foi uma pessoa que colocou sua carreira em primeiro lugar e que não estava muito aí para o relacionamento.

A história conta como os dois se conheceram mas mesmo assim, para mim, não deu a “liga” sabe? Não senti firmeza por mais que o final tenha sido óbvio eu ainda não senti aquela sensação de fechar o livro e suspirar com essa história de amor. Além de ficar nesse dilema com Neal, a história meio começa a enrolar em alguns capítulos e se torna um pouco cansativa e também os personagens secundários são um pouco chatinhos especialmente o amigo de Georgie, o Seth, que parece que está ali só para sugar as criatividade da protagonista.

Mas o livro tem seus momentos bons a história da família de Georgie é bem interessante, apesar de não dar muitos detalhes, e a meia irmã Heather também teve uma pequena história bem legal na trama. Ah, antes que eu esqueça, Neal o marido de Georgie, tem um “quê” de Sherlock  Holmes. Como descobri isso? Pelo jeito dele, e maneira um tantinho indiferente de ele tratar as pessoas ao seu redor, começou a me lembrar um pouco das característica do Sherlock da BBC e para confirmar a minha suspeita, eis que nos momentos finais surge essa seguinte citação:

“Ou Neal poderia ter entendido tudo sozinho – era ele o Serlock Holmes da relação” pg. 275

E no meio dessa minha parte investigativa, descobri que a Rainbow Rowell é fã do Benedict Cumberbatch! haha ❤

Mas enfim, voltando ao livro Ligações é aquele livro que você acha divertido mas não é tão marcante quanto foi Eleanor & Park que continua sendo –disparadamente– um dos meus livros preferidos da autora.

Ligações – Rainbow Rowell
ISBN-13: 9788542804812
ISBN-10: 8542804813
Ano: 2015 / Páginas: 304
Idioma: português
Editora: Novo Século
Nota: 3/5

Quem aqui já leu? Gostou? Deixe um comentário! 🙂

Até o próximo post!

Redes Sociais:  FacebookInstagramTwitter Skoob.

Me siga no Snapchat: daninhafarias